Nice Content News

A segurança na internet é uma das principais pautas do mundo virtual. Os usuários precisam entender como podem se proteger em ações simples do dia a dia, além de entender a importância de contar com soluções de cibersegurança. Com dicas simples, você pode diminuir os riscos de sofrer golpes e ter a privacidade exposta na internet. 

Infelizmente, hoje em dia é bastante comum vermos casos de vazamento de dados em massa, além de golpes como phishing e extorsão virtual.

Diversas pessoas utilizam a internet para enganar usuários, e é preciso conhecer formas de evitar cair em qualquer ameaça cibernética. 

Para te ajudar nessa busca, fizemos uma lista com 5 coisas que você pode fazer no dia a dia para ter mais segurança para navegar na internet. Confira como usar a internet de forma segura.

O que este artigo aborda:

Como usar a internet de forma segura? 5 dicas
Como usar a internet de forma segura? 5 dicas
Pin It

1. Não clique em e-mails e mensagens suspeitas

E-mails e mensagens na DM (mensagem direta) em redes sociais e de WhatsApp são grandes fontes de tentativas de golpes de phishing.

O foco desse tipo de golpe é convencer de alguma forma o usuário a informar seus dados pessoais e bancários, que serão utilizados para fraudes posteriormente. 

Por isso, se o e-mail ou a mensagem não for de alguém da sua confiança ou não fizer sentido no momento, sendo algo que não é coerente com o assunto que está sendo discutido, fique com o pé atrás. Certifique-se de que o link é seguro antes de clicar nele!

Caso o contato seja da sua operadora de TV/internet ou do seu banco, tente entrar em contato com alguma fonte oficial para confirmar se a interação é real. 

2. Crie senhas fortes e troque-as com frequência

Outra dica importante é sempre criar senhas fortes para contas bancárias, redes sociais, e-mails e outros aplicativos que você use.

Essa é uma boa forma de dificultar o acesso aos seus dados na internet. E claro, outra dica fundamental é: não guarde as senhas no celular. Existem diversos serviços de gerenciamento de senhas para armazenar as senhas com segurança. 

Além de criar senhas, sempre tenha o hábito de trocá-las com frequência. Dependendo do seu estilo de uso, é recomendado que você faça a troca das senhas, pelo menos, a cada seis meses.

3. Evite entrar em contas pessoais em computadores compartilhados 

Se você utiliza computadores no seu trabalho ou na faculdade, a dica é evitar entrar em suas contas pessoais de redes sociais e e-mails nesses locais.

Esses computadores são compartilhados entre várias pessoas, apresentando riscos maiores ao vazamento de dados. Só entre nas contas se for realmente necessário e tenha certeza de que você deslogou e não salvou nenhuma informação de login no PC. 

4. Monitore o que seus filhos estão fazendo na internet 

Quem tem filhos sabe que há responsabilidade de guiá-los na internet. Com tantos perigos na rede, monitorar o que seus filhos fazem na internet não é uma questão de invasão de privacidade, mas de segurança.

É essencial orientar a criança e verificar o que ela está acessando e com quem ela está falando na internet. Assim, você evita que a criança acabe se expondo a golpes, extorsões e problemas de cunho emocional na web. 

5. Não faça ou propague cyberbullying ou fake news na internet 

Usar a internet para ofender, hostilizar ou propagar preconceito é uma forma de fazer cyberbullying. Da mesma forma, compartilhar ou criar fake news (notícias falsas) sobre qualquer tema é crime. 

Por isso, é importante que você não crie e nem compartilhe qualquer tipo de publicação preconceituosa ou mentirosa na internet. Obviamente, o ideal é que, ao ter contato com qualquer tipo de violência virtual ou difamação, você denuncie o post às autoridades competentes.

Conclusão

Com as nossas dicas, você terá muito mais segurança para navegar na internet. Entender como deixar dados e informações mais seguros e conhecer as principais formas de golpes virtuais é essencial para se precaver e conseguir aproveitar dos benefícios da internet, desviando-se das tentativas de fraudes e violência virtual.

Artigos relacionados:

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Diego Augusto

Formado em Sistemas de Informação na Faculdade Pitágoras. Apaixonado por tecnologia e sempre antenado as novidades. Trabalho no mercado a mais de 10 anos como desenvolvedor Web. Sou especialista em desenvolvimento de sistemas e sites em arquitetura serverless.

whatsapp sharing button
facebook sharing button
pinterest sharing button
twitter sharing button
sharethis sharing button

Pode ser do seu interesse