Nice Content News

Com o fim do período chuvoso e o tempo mais ensolarado, chegou a hora do motociclista dobrar a atenção ao sair de casa com sua moto.

Afinal, durante o período de estiagem, há o aumento do número de crianças que brincam com pipas – e com isso, infelizmente, também aumenta o número de casos do uso do cerol. Essa mistura, feita de vidro moído e cola, é muito utilizada para cortar a linha das pipas de outras crianças.

O problema é que essa linha também é um perigo para os motociclistas, sendo que todos os anos, há várias ocorrências de acidentes dessa natureza.

Isso reforça a importância do motoqueiro procurar se proteger com protetor de cerol para moto, utilizando um capacete fechado, por exemplo.

Entretanto, ainda é possível adotar outras medidas para se prevenir desse risco. Conheça algumas das principais atitudes abaixo.

O que este artigo aborda:

Protetor de cerol para moto: 5 formas de se proteger
Protetor de cerol para moto: 5 formas de se proteger
Pin It

1. Sempre use capacete

Não é por menos que o capacete é um item de uso obrigatório para os motoqueiros. Ele é o principal equipamento para garantir a segurança durante a pilotagem e colabora para reduzir bastante os riscos de ferimentos graves que podem ser causados pelas linhas de cerol.

O ideal é que, além do uso do capacete, também esteja com a viseira fechada. Além de ser algo previsto em lei, isso também ajuda a proteger todo o rosto do motociclista de qualquer ferimento.

2. Equipe sua moto com uma antena corta-pipa

Essa pode ser a principal medida para impedir que uma linha de cerol cause alguma lesão ou ferimento no seu corpo.

Esse equipamento é instalado no guidão ou no espelho da moto e, quando ele encontra a linha, ela fica presa na antena, sendo cortada em seguida – mesmo aquelas que têm cerol.

Com isso, esse acessório é fundamental para a moto de qualquer motoqueiro. A antena pode ser adquirida em lojas especializadas, com preços que variam entre R$ 18 e R$ 80.

Outra vantagem é que esse protetor de cerol para moto é bem prático, sendo que o próprio motociclista pode instalá-lo na moto.

3. Use pescoceira e balaclava 

A maior parte dos acidentes envolvendo motociclistas e linhas com cerol atingem a cabeça e o pescoço. Isso acontece porque, ao colocar o capacete, o formato dele com o corpo cria um caminho natural para que a linha se encaminhe para o pescoço, deixando-o mais em risco.

Por isso mesmo, é importante utilizar proteções extras nesta região. Uma delas é a pescoceira, que é um acessório colocado rente ao pescoço e que reduz as chances de haver acidentes, já que ele é feito com fios de aço no seu interior.

Já a balaclava é uma touca que deve ser ajustada na cabeça até a região do pescoço, também promovendo mais segurança para o motociclista.

4. Utilize roupas adequadas e que protejam o corpo

Os equipamentos utilizados ao pilotar a moto fazem toda a diferença na proteção das partes do corpo. Não apenas para questões envolvendo o cerol das linhas, mas também para proteger o corpo de eventuais quedas.

Assim, além dos itens citados acima, também é importante utilizar outros acessórios de proteção para motoqueiros.

Eles incluem jaqueta, calças adequadas (que são longas e protegem toda a região das pernas) e botas de cano longo. O melhor é optar por modelos que são apropriados para motoqueiros, já que eles são feitos de um material reforçado.

Assim, em caso de acidentes, essas peças são capazes de minimizar lesões graves e também os cortes causados pelo cerol.

Não se esqueça também das luvas, uma vez que as mãos também podem ser atingidas pelas linhas. Isso ocorre quando elas estão no chão, ficando presa à moto e podendo machucar o motociclista.

Dessa forma, o uso de luvas de qualidade auxilia a mantê-las protegidas.

5. Procure evitar pilotar em locais com crianças soltando pipa

Por fim, se for possível, também vale a pena considerar realizar os seus trajetos diários em locais que não tenham crianças soltando pipa.

Geralmente, elas costumam realizar essa atividade durante os períodos de férias escolares, nos meses de janeiro, julho e dezembro.

Quando o clima estiver ensolarado e com ventos, também é sinal de que elas irão soltar pipa. Portanto, já que é difícil visualizar a linha do cerol, fique de olho se há muitas pipas no céu.

Caso note isso, redobre a atenção e pense em adotar uma nova rota, evitando a região com a maior concentração delas.

Artigos relacionados:

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Equipe Nice

A equipe do Nice Content News conta com diversos profissionais competentes e altamente qualificados para trazer o melhor conteúdo para você.

whatsapp sharing button
facebook sharing button
pinterest sharing button
twitter sharing button
sharethis sharing button

Pode ser do seu interesse