sábado, 26 de novembro de 2022 - 26/11/2022 21:30:38
Nice Content News

O trabalho em altura envolve inúmeros riscos. Desde as quedas até as mudanças climáticas, qualquer passo incerto pode prejudicar o trabalhador, e consequentemente o empregador.  Por isso, é necessária uma capacitação específica para esse tipo de trabalho, assim como o uso de equipamentos de proteção.

É muito importante também que o trabalhador esteja ciente de todas as medidas de prevenção exigidas legalmente para evitar acidentes de trabalho em altura.

Nesse artigo você vai entender melhor sobre os riscos do trabalho em altura e as condições favoráveis para ele. 

O que este artigo aborda:

Trabalho em Altura

É considerado trabalho em altura toda atividade que precisa ser executada em uma distância acima de dois metros superior ao solo. Essa distância é definida pela NR 35.

Também chamada de Norma Regulamentadora 35, a NR35 é responsável pelas medidas de prevenção a acidentes de trabalho em altura. É ela que estabelece as exigências cabíveis a trabalhadores e empregadores para o desenvolvimento seguro da atividade.

Para esse tipo de trabalho, é necessário capacitação específica. O treinamento deve ter uma carga horária de no mínimo 8 horas e seguir o conteúdo programático exigido pela norma. Além disso, o trabalhador é submetido a uma série de exames físicos para atestar sua aptidão física e psicológica.  

O treinamento também deve instruir o trabalhador em medidas de primeiros socorros. Conheça mais sobre a NR 35 aqui.  

Principais riscos de acidentes em altura

O trabalho em altura, segundo o Ministério do Trabalho,   é o principal causador de acidentes trabalhistas. Em muitos desses casos, seja em quedas ou em choques elétricos, por exemplo, o trabalhador pode não resistir.

Portanto, todo cuidado é pouco! O ideal é adotar todas as medidas de prevenção de acidentes de trabalho em altura para evitar os danos fatais.

Os trabalhos mais comuns em altura são:

  • Andaimes e plataformas; muito usados em construção civil
  • Reforma de telhados e coberturas
  • Troca ou limpeza de fachadas
  • Montagem de estruturas, bem como também a desmontagem

Como a maioria desses trabalhos precisa do uso de plataformas, muitos acidentes podem acontecer. Normalmente elas são instaladas de modo provisório e, em alguns casos, sem a segurança necessária.

A maior parte dos acidentes de trabalho em altura são causados pelos acessos como escadas, andaimes ou plataformas elevadas. Além das quedas, também pode acontecer outros tipos de acidentes relacionados, como queimaduras e choques elétricos, em casos de contato com alta tensão.

É importante que todos os profissionais saibam montar corretamente os equipamentos, avaliando os potenciais riscos.

Por que acidentes de trabalho em altura acontecem?

Os especialistas dizem que as principais causas dos acidentes de trabalho em altura são:

  • Falta de treinamento conforme a NR35: Apesar de ser uma exigência, alguns trabalhadores que desenvolvem a função ilegalmente;
  • Falta de planejamento ou planejamento mal feito: É necessário planejar toda a atividade antes que ela aconteça para prever e eliminar os possíveis riscos;
  • Não utilizar equipamentos de segurança: Os Equipamentos de Proteção Individual são indispensáveis. Eles precisam estar à disposição e em ótimas condições. Por falta de cuidado muitos acabam usando equipamentos em péssimas condições de uso. 
  • Falta de manutenção: Todos os itens utilizados no trabalho em altura precisam passar por uma manutenção periódica. É necessário revisar se estão em boas condições de uso e a validade de cada produto;
  • Carga horária em excesso: O tempo que o trabalhador tem por lei para descansar precisa ser respeitado para que ele esteja apto para o trabalho, evitando acidentes de trabalho em altura;
  • Correria para terminar o trabalho: Em trabalhos de risco, é fundamental que toda atividade seja feita com concentração e calma. Realizar tarefas com correria pode ocasionar acidentes e danos à saúde;
  • Uso de álcool ou substâncias ilícitas: Mesmo em casos de remédios que sejam prescritos, mas que podem afetar o sistema nervoso, é preciso que cada trabalhador passe por uma avaliação de aptidão. O uso de álcool e algumas substâncias deve ser evitado.

Quais as condições favoráveis para o trabalho em altura?

O primeiro passo para desenvolver de maneira segura o trabalho em altura, é fazer uma Análise de Risco (AR). Essa é uma medida estabelecida pela NR 35 a fim de que a segurança no trabalho seja garantida.

A Análise de Risco leva em conta os fatores de risco do local, definindo se ele é seguro para a atividade.

Também é preciso que todos os profissionais sejam licenciados e capacitados. Como já foi dito, o trabalho em altura exige um treinamento específico e é ele que garante as condições favoráveis para o trabalho em altura.

Não há como não colocar na lista o uso de EPIs, que são indispensáveis para o trabalho em altura. Além de multas sérias para o empregador, a falta de uso desses equipamentos pode agravar as lesões, caso ocorra algum acidente.

Para as melhores condições de trabalho, toda a estrutura usada deve ser segura. O supervisor do local de trabalho deve verificar se tudo está em conformidade com a norma NR 35. Além disso, uma revisão de todos equipamentos e estruturas deve ser feita com frequência.

Toda empresa também se preocupa com os lucros. Mas é importante enfatizar que, no trabalho em altura, o principal foco deve ser a segurança no trabalho. Sem ela, todo trabalho, inclusive os lucros, estão em risco. 

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Equipe Nice

A equipe do Nice Content News conta com diversos profissionais competentes e altamente qualificados para trazer o melhor conteúdo para você.

1

Pode ser do seu interesse