segunda-feira, 8 de agosto de 2022 - 08/08/2022 11:29:20
Nice Content News

Provavelmente, você já deve ter ouvido falar sobre uma doença chamada toxoplasmose. Muito frequente nos países tropicais e de clima quente, essa doença, causada por um protozoário chamado Toxoplasma gongii, também é conhecida como “a doença do gato”. 

Não é à toa que existe uma relação entre a doença e os gatos. Uma das formas de transmissão é pelas fezes do animal, contaminadas pelo parasita. Por isso, é importante manter sempre a areia limpinha para evitar esse tipo de contágio. Além disso, também é possível adquirir a doença pela ingestão de carnes cruas, água contaminada e alimentos mal-lavados e cozidos.

Já os sintomas podem ser facilmente confundidos com o de uma gripe: você pode sofrer com febre, gripe, cansaço, dores de cabeça e no corpo. É essencial se atentar, já que essa doença, quando não tratada rapidamente, pode causar danos maiores a outros órgãos do nosso corpo.

Pelas tantas formas de contágio e pelos sintomas tão variados, é importante estar atento a como a toxoplasmose funciona. Se você nunca ouviu falar sobre e quer saber mais sobre a doença e como tratá-la, confira neste artigo exclusivo do Nice Content News!

O que este artigo aborda:

O que é a toxoplasmose?

Como explicamos mais acima, a toxoplasmose é uma doença causada por um protozoário chamado Toxoplasma gongii. Em pessoas com o sistema imune enfraquecido ou em bebês recém-nascidos — que se infectam durante a gestação —, a doença pode causar maiores danos.

Gato com toxoplasmose

Os gatos são os únicos animais que podem ser hospedeiros do protozoário causador da toxoplasmose, cujo ciclo reprodutivo se completa nas células de sua mucosa intestinal. Quando expelidos do corpo, tornam-se infectantes.

Quando os seres humanos são infectados por esse parasita, ele penetra pelo tubo digestivo e, pela corrente sanguínea, pode se alojar em diferentes partes do corpo e causar diversas reações.

Como a toxoplasmose é transmitida?

A toxoplasmose é uma doença não contagiosa e que pode ser contraída por via oral. Ao contrário do que muitos pensam, o responsável pela transmissão não é somente o gato. O contágio também é feito por meio da ingestão da carne crua ou mal-passada (especialmente de porco e de cordeiro) e pelo consumo de alimento, por exemplo.

Além da ingestão de alimentos mal-cozidos e lavados, também é possível se infectar por meio da ingestão de água contaminada com o parasita. Sendo assim, é importante tomar cuidado com a água que você está bebendo.

Quais são os principais sintomas?

Os principais sintomas da toxoplasmose são aqueles que sentimos quando pegamos uma leve gripe, como febre, cansaço, dores de cabeça e no corpo. Já nos casos das pessoas com o sistema imunológico debilitado, elas apresentam sintomas de toxoplasmose, como:

  • dores de cabeça e garganta;
  • manchas vermelhas pelo corpo;
  • febre;
  • confusão mental;
  • convulsões;
  • problemas na retina;
  • dentre outros.

Além disso, existem diversos tipos de toxoplasmose, separados com base nos sintomas que o paciente apresenta, como a toxoplasmose ocular, que afeta diretamente os olhos do paciente, e a toxoplasmose neonatal, quando a infecção ocorre no útero.

Como é o tratamento da toxoplasmose?

O diagnóstico da toxoplasmose pode ser feito por um clínico geral ou um infectologista, por meio da avaliação dos sintomas e do exame de IgG e IgM, que auxilia a identificar o parasita por meio dos anticorpos presentes na corrente sanguínea. 

Caso o resultado dê positivo para a doença, o médico pode prescrever remédios como a pirimetamina, a sulfadiazina e o ácido fólico, usados de acordo com a orientação médica. No entanto, a maioria das pessoas saudáveis não precisa de tratamento para a toxoplasmose, uma vez que o organismo é capaz de combater o parasita naturalmente.

O conteúdo "Saiba tudo sobre a toxoplasmose e como tratar" foi feito por Marcela Ferreira e distribuído por Nice Content News na categoria Saúde em .

Marcela Ferreira

Enfermeira pós graduada com especialização em traumas, urgência e emergência. 12 anos de experiência na área de saúde mental na rede SUS do município de Belo Horizonte. Atuo com criança, adolescentes, adultos e usuários de múltiplas drogas.

1

Pode ser do seu interesse

Aprenda a como cuidar dos pés quando for viajar

Aprenda a como cuidar dos pés quando for viajar

O que é o ASO atestado de saúde ocupacional? Entenda tudo

O que é o ASO atestado de saúde ocupacional? Entenda tudo

Radiação: Como é feita a proteção e blindagem?

Radiação: Como é feita a proteção e blindagem?

Como tratar a ansiedade: saiba quais são as opções

Como tratar a ansiedade: saiba quais são as opções

Com aumento de casos de dengue no país, saiba identificar os sintomas

Com aumento de casos de dengue no país, saiba identificar os sintomas

Medicina intensiva: entenda o papel da cannabis medicinal

Medicina intensiva: entenda o papel da cannabis medicinal