sexta-feira, 27 de janeiro de 2023 - 27/01/2023 22:45:09
Nice Content News

A indústria fez, faz e fará parte da nossa realidade, do nosso desenvolvimento e da nossa geração de empregos por muitos anos. Embora muitas empresas estejam robotizando sua produção, a mão de obra humana não vai deixar de ser essencial tão cedo.

Assim, podemos concluir que os trabalhadores farão atividades com a “mão na massa”. Ou seja, teremos trabalhadores fazendo manutenção, acertos, ajustes e muitas vezes operando tais máquinas, mesmo que sejam mais automatizadas ao máximo e consequentemente com o epi industrial. 

O que este artigo aborda:

O que são epi e qual sua importância?

Dentro destas indústrias é comum ter muitos perigos de acidentes, como objetos com cantos cortantes, peças e equipamentos pesados, locais de difícil acesso, peças e equipamentos suspensos e muito ruído.

Esses perigos, são qualificados e quantificados de acordo com laudos e levantamentos feitos por equipes especializadas, como técnico em segurança do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho e também, médico do trabalho.

Com base nas consolidações das leis trabalhistas de 1943 e com uso de todas as NRs (normas regulamentadoras) inerentes à função.

Epi industrial: 3 tipos obrigatórios na indústria
Pin It

Foto: Pexels

Assim, com todos os dados e levantamentos em mãos são elaborados laudos para diminuir os riscos, amenizar os possíveis acidentes e ainda atenuá-los com uso de equipamentos de proteção individual (EPI) e coletivo (EPC). E é sobre eles que falaremos no nosso artigo de hoje.

Acompanhe e veja quais são os principais EPIs que os laudos pedem para indústrias com muito ruído.

Epi para indústria metalúrgica

De forma geral as indústrias costumam ter um layout parecido. Claro, de forma geral, por conta de cada um seguir algumas regras e linhas de produção diferentes para cada situação. Porém, a grosso modo podemos afirmar que alguns EPIs são obrigatórios para uso em diversos setores da indústria. 

Como por exemplo, os calçados de segurança, seja ele com biqueira de aço, biqueira de plástico ou sapatos de segurança comum. Temos também, capacete de segurança, que por sua vez tem a função de segurar impacto de pequenos objetos e peças e amortecer e amenizar os danos de grandes objetos. 

Também podemos citar o uso de luvas para algumas atividades, como manutenção, reparos e transporte de determinadas peças. 

E por fim, porém, não menos importante é o uso de Protetores Auriculares em locais de grande concentração de ruído. 

Os protetores auriculares são projetados para proteger o usuário de ruídos externos que possam prejudicar a sua audição de alguma maneira.

E atualmente temos alguns tipos de protetores disponíveis no mercado. Vamos conhecer o uso de epi na indústria:

Protetor de Espuma

É o modelo mais comum, barato e fácil de encontrar no mercado. É feito de espuma que se encaixa na orelha e pode ser usado na maioria das situações. Normalmente, os protetores de espuma são muito frágeis e precisam ser descartados após alguns dias de uso.

Protetor de Silicone

Este modelo é feito de várias camadas de silicone cônico. O material permite higiene e aumenta a durabilidade, que pode durar meses. A principal utilização dos protetores auriculares de silicone é como equipamento de proteção individual (EPI) na indústria, oficinas, canteiros de obras, etc.

Protetor tipo concha

Este protetor consiste em duas conchas com espuma isolante de som nas laterais, muito parecido com fones de ouvido externos. 

Estes protetores devem ser comprados em lojas especializadas, que possuam certificação do INMETRO. Porém, é importante frisar que cada EPI deve ser usado seguindo as orientações do laudo PPRA (programa de prevenção de risco ambientais). Onde é feita uma dosimetria com aparelho específico que capta todos os níveis de ruído do ambiente de trabalho.

E se houver perda auditiva?

Muitos problemas de perda auditiva são constatados no Brasil todos os anos. Muitas vezes por negligência do trabalhador que não usa o equipamento de forma correta. Por conta do empresário não fornecer o treinamento e orientação correta quanto ao uso e importância do mesmo e também por alguma predisposição para alguma doença auditiva. 

E como identificar essa perda? Realizando exames com profissionais da saúde especializados ou com fonoaudióloga. Que fornecerá laudo com os níveis de deficiência auditiva e se há a necessidade de usar aparelhos para reparar a perda auditiva. 

Neste caso, o trabalhador deve optar por equipamentos certificados e com as especificações corretas de uso. Como a Widex aparelhos auditivos

Direitos e deveres

Os trabalhadores que necessitam do uso de equipamento auricular possuem alguns direitos e deveres como: é obrigatório o uso do equipamento de proteção individual de forma correta e contínua enquanto exposto ao risco físico.

É obrigatório o zelo, limpeza e conservação dos equipamentos enquanto tiver posse do mesmo. É direito do trabalhador realizar testes e exames dentro do prazo estabelecido, fornecimento de EPI novo de tempos em tempos, (determinado pelo fabricante ou em laudo).

Sendo assim, é de direito do trabalhador, que sejam feitos testes e aferições de ruídos todas as vezes que os níveis de ruído aumentarem ou diminuírem, a fim de ajustar o uso do equipamento correto.

Por fim, se você quiser saber mais sobre o epi industrial, veja o vídeo do canal Apollo1 Consultoria e Treinamento.

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Equipe Nice

A equipe do Nice Content News conta com diversos profissionais competentes e altamente qualificados para trazer o melhor conteúdo para você.

1

Pode ser do seu interesse