domingo, 4 de dezembro de 2022 - 04/12/2022 04:45:23
Nice Content News

Certas coisas na graduação podem ser bem desafiadoras (olá TCC!), mas certamente, algumas pedem para ser esquecidas. Aqui vamos te mostrar as mais temidas, por isso precisamos avisar que esse artigo pode causar palpitações em quem está se graduando agora, então, continue por sua conta e risco!

Nesta lista, você vai encontrar temas obscuros como formatar a temida folha de rosto nas normas ABNT no Word e acertar a numeração de página, regras de formatação insanas, exemplos dos milhares de motivos para corrigir as referências e outros pesadelos. Vamos lá!

O que este artigo aborda:

1. Contracapa nas normas ABNT

A contracapa ou folha de rosto é “ um elemento pré-textual de um livro (publicação), trabalho acadêmico ou científico, como um relatório, monografia, tese, dissertação”. Parece simples, mas confesse que você também apanhou daquele bloquinho que fica logo abaixo do título.

Você certamente recorreu a um modelo de folha de rosto para poder acertar o tão rebuscado texto, acertei? E a numeração de página que insistia em bugar no Word? Espero que tenha esquecido dessa.

2. Citações diretas, paráfrases e a qualidade da fonte

Viu que no item anterior eu citei a Wikipédia? Não tem satisfação maior do que essa, depois de fazer referência somente a artigos científicos e livros renomados. A não ser que você estivesse escrevendo sobre redes sociais ou algo do tipo, suas fontes eram um samba de uma nota só.

E o que falar das citações com mais de 3 linhas? Calafrios? Aqui também. Mas o grande desafio era conseguir passar a mensagem do autor na paráfrase, sem ‘contaminar’ com suas próprias ideias, rendendo muita reescrita.

3. Para que capa e página de rosto?

Você já sabe qual é a diferença entre capa e folha de rosto, mas provavelmente ainda se questiona quanto a necessidade de ter ambas. Pensa comigo, não era mais fácil condensar tudo em uma só? Evita tanta repetição de termo e ainda economiza na impressão! Aliás, falando em impressão…

4. Impressão da monografia feita no Word

Se o seu coração disparar ao chegar perto de uma impressora, saiba que esse gatilho nasceu com sua monografia. Era uma emoção única imprimir o documento do Microsoft Word com todas as páginas corretas, tabelas dentro da margem e imagens alinhadas. Mas vamos confessar que dá gosto ver o trabalho todo pronto, depois da luta.

5. Formatações que não fazem sentido

Você se lembra daquelas regrinhas que sempre te levavam a uma busca no Google? Então deixa eu refrescar aqui para você:

  • [Sic]: esta não é uma onomatopeia para solução, mas sim um advérbio em latim que você deve usar sempre que uma citação literal contenha algum erro ou soe estranha de alguma forma. Tem até nome abrasileirado para seu uso – sicar;
  • Et al: por mais que pareça ‘e todos’, em algum lugar perdido na sua mente, essa sigla quer dizer ‘e outros’. É usada quando há muitos autores (como em artigos científicos), facilitando encontrar a fonte nas referências;
  • Apud: a famosa citação de citação vem acompanhada da orientação de que se pegue leve nela, afinal, pode deixar seu texto um tanto confuso. Apud quer dizer ‘citado por’, devendo obedecer uma ordem correta e também uma referência especial (tenho certeza de que teve que refazer essa também);
  • Onde colocar as aspas: sabia que existem diversas regras para o uso das aspas em citações? Elas podem vir antes ou depois do ponto final, por motivos sem sentido, mas bem estabelecidos pela ABNT.

6. Orientador Mestre dos Magos

Saindo um pouquinho da estrutura do TCC, que tal lembrar daquele orientador que dava sinal de vida a cada trimestre? Se o seu foi participativo, parabéns! Mas se você foi um graduando na Caverna do Dragão, dá aqui um abraço guerreiro.

7. Menos horas do que o necessário

Agora sério, a natureza deveria abrir uma exceção para quem trabalha, cuida da família e está no final da faculdade. Um dia não tem horas suficientes para escrever o TCC, fazer os milhares de trabalhos em grupo, estudar para as provas, trabalhar e quem sabe, ver a luz do sol.

Conclusão

Esses são apenas alguns pontos que criaram ‘traumas’, mas rendem boas histórias ao longo da vida. E para você, quais são os grandes desafios do fim de curso?

Conta aí nos comentários e vamos matar a saudade juntos – porque sim, a gente reclama, mas sente falta do corre.

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Equipe Nice

A equipe do Nice Content News conta com diversos profissionais competentes e altamente qualificados para trazer o melhor conteúdo para você.

1

Pode ser do seu interesse